Dr. Eduardo Garcia

CRM-SP 127.022
Otorrinolaringologia clinica e cirúrgica

Nariz

Desvio de septo

Postado por | Nariz |


Você sabe o que é desvio de septo? Septo nasal é uma parede constituída por osso, cartilagem e mucosas que separa uma narina da outra. O esperado seria que essa separação resultasse em duas fossas nasais idênticas, o que raramente acontece. O desvio de septo pode ser um distúrbio congênito ou manifestar-se na infância, durante o desenvolvimento dos ossos da face. Ou, então, resultar de processos inflamatórios, infecciosos crônicos ou cirurgia. Pode, ainda, ser provocado por traumatismos. A pessoa fere o nariz numa queda, num acidente automobilístico ou ao praticar esportes, por exemplo. O principal sintoma do desvio de septo nasal é a dificuldade de respirar pelo nariz. Além disso, outros sintomas do desvio de septo são:
• Dor de cabeça ou no rosto;
• Sangramento pelo nariz;
• Apneia de sono;
• Nariz entupido;
• Ronco;
• Cansaço excessivo.
Nem sempre os desvios de septo precisam ser corrigidos cirurgicamente. A cirurgia (septoplastia) é indicada, quando a distorção dificulta a passagem do ar pelas vias aéreas. Nos casos em que ela se faça necessária, é importante verificar se, além do desvio, existem outros fatores responsáveis pela obstrução nasal.

Todas as informações fornecidas neste website têm caráter meramente informativo, com o objetivo de complementar, e não substituir, as orientações do seu(sua) médico(a).

Dr. Eduardo Garcia
CRM-SP 127.022

Descongestionantes Nasais

Postado por | Nariz |

Para explicar a ação do descongestionantes nasais (“gotas” nasais), precisamos saber porque o nariz entope. Ao contrário do que as pessoas pensam, não é o catarro acumulado que entope o nariz. Não adianta assoar que o entupimento continuará. Estar resfriado, gripado ou em crise alérgica causa dilatação dos vasos sanguíneos, ou seja, aumenta a quantidade do sangue que irriga o nariz. Aí, os cornetos, que são projeções de osso e mucosa (órgãos esponjosos) que ficam dentro das narinas, incham causando uma obstrução a passagem de ar.
Os descongestionantes nasais possuem em sua fórmula, substâncias vasoconstritoras capazes de contrair os vasos sanguíneos  e diminuir o inchaço dos tecidos nasais, levando a um efeito descongestinante quase instantâneo. As principais substâncias presentes nas “gotas”nasais são a fenilefrina , a nafazolina e a oximetazolina.
O hábito de pingar continuamente o remédio no nariz, além de viciar pode levar a hipertensão arterial e causar taquicardia.  A longo prazo, os efeitos dos descongestionantes nasais  elevam o risco de trombose e formação de coágulos. Na mucosa nasal, o uso abusivo provoca uma reação inflamatória, fazendo com que seja preciso quantidades cada vez maiores do remédio para se obter bem-estar.
Dificilmente os pacientes viciados nessas medicações conseguem largá-las  sem orientação médica. O ideal é fazer um “desmame”, ou seja, diminuir gradativante a frequência do uso dos descongestionantes nasais. O médico otorrinolaringologista deve associar outras medicações como descongestionantes orais, corticóides tópicos nasais e soro fisiológico, até que o paciente consiga parar o uso das “gotas”descongestionantes. Em alguns casos, pode ser necessário tratamento cirúrgico (cirurgia dos cornetos/turbinectomia) quando a queixa de obstrução nasal persiste após o tratamento medicamentoso.

Todas as informações fornecidas neste website têm caráter meramente informativo, com o objetivo de complementar, e não substituir, as orientações do seu(sua) médico(a).
Dr. Eduardo Garcia
CRM-SP 127.022

Agende uma consulta com o Dr. Eduardo Garcia Clique aqui